Atrás de uma porta fechada

*Na escuridão de sua cela, já não vive!**O QUE É VIDA?*

Archive for the ‘Tristeza’ Category

a seita e suas divindades

Posted by Julian Elli em 2008/03/10

Postei este texto como comentário no tópico Deus Humano da malevolência, mas vi que ele é digno, por ser verdadeiro, de ser um tópico.

 ***

QUANDO A SEITA CRISTÃ FOI CRIADA, O MUNDO ENTROU EM DECLÍNIO.

SUA NECESSIDADE E BUSCA INCESSANTES PELO PODER, RIQUEZAS E A DOMINAÇÃO DE TODOS OS POVOS EM TODOS OS LUGARES, FORAM OS PILARES DESTA SEITA, CAMUFLANDO-SE SOB O FALSO PRETEXTO DE BONDADE, AMOR, PAZ E SALVAÇÃO ESPIRITUAL!

O MUNDO LIVRE DAQUELA ÉPOCA, ESTAVA COM SEUS DIAS CONTADOS, E ESTARIA POR SÉCULOS E SÉCULOS A MERCÊ DA PERVERSIDADE, DA OPRESSÃO, DA PERSEGUIÇÃO E DOS GENOCÍDIOS, CONDUZIDOS PELA IGREJA CATÓLICA, E MESMO FUTURAMENTE, COM O SURGIMENTO DOS PROTESTANTES, ESTAS TREVAS NÃO SERIA MENOS DENSA!

A LIBERDADE DE PENSAMENTO E DOUTRINA QUE LEVOU OS HOMENS DA ANTIGÜIDADE AOS NÍVEIS INTELECTUAIS RESPEITÁVEIS E LOUVÁVEIS (PLATÃO, HIPÓCRATES, SÓCRATES, SÓFOCLES, ARISTÓTELES, ARQUIMEDES, ETC), ERA VISTO COMO UMA OPOSIÇÃO FATAL AOS INTERESSES DA DIVINDADE ÚNICA. POR ISSO, IMPORTANTES CENTROS CULTURAIS FORAM DIZIMADOS, POR OSTENTAR CONHECIMENTOS PROFANOS… TODO O CONHECIMENTO NECESSÁRIO PARA A VIDA ESTAVA NA OBRA DE DEUS! VASTAS OBRAS FILOSÓFIAS, MATEMÁTICAS, FÍSICAS, ARTÍSTICAS E LITERÁRIAS FORAM DESTRUÍDAS.

OS CIENTISTA DE MAIS DE UM MILÊNIO FUTURO, TAMBÉM SOFRERAM, COMO GALILEO, GIORDANO BRUNO, KANT, ETC.

TODO PENSAMENTO DIVERGENTE E AS DOUTRINAS CONTRÁRIAS AS PROFEÇADAS PELA CRISTÃ, FORAM QUASE ERRADICADAS, POIS HOUVE QUEM RESISTISSE, QUEM RENEGASSE SUAS CRENÇAS E QUEM SE ESCONDESSE, INUTILMENTE.

O LEVANTE DA MALDADE CRISTÃ IMPERAVA AUSTERO E INABALÁVEL. EIS QUE SURGIU A SANTA INQUISIÇÃO E VIERAM ATRELADAS AS GUERRAS SANTAS EM NOME DEUS… ATÉ HOJE TEMOS CONFLITOS SANGRENTOS POR CAUSA DA SEITA CRISTÃ EM SUAS DIVISÕES CATÓLICAS E PROTESTANTES.

PELOS SÉCULOS, FORAM PERSEGUIDOS E MORTOS OS JUDEUS, PAGÃOS, “BRUXOS”, MUÇULMANOS E ATÉ MESMO CRISTÃOS, E MAIS QUEM SE OPUSESSE AO NOVO REINADO DO DEUS JEOVÁ (O SENHOR) E DE SEU FILHO JESUS.

A AUSÊNCIA PROPOSITAL DO CONHECIMENTO NAS CLASSES BAIXAS E SUA POBREZA MATERIAL, LEVOU O MUNDO A ENFRENTAR CALAMIDADES COMO A PESTE BUBÔNICA OU NEGRA E O CÓLERA. A EUROPA TEVE UMA REGRESSÃO SOCIAL SEVERA. AS PESSOAS NÃO TINHAM NEM O QUE COMER, E PELA SUA FALTA DE EDUCAÇÃO, COMO PODIAM PENSAR EM HIGIENE? COMO TERIAM DINHEIRO OU BENS PARA TROCAR, VISANDO ESTAREM LIMPAS? O POUCO QUE SE CONSEGUIA COM OS TRABALHOS MARTIRIZANTES, ERA CONFISCADOS PELAS IGREJAS, ABASTADAS DE ALIMENTO PRECIOSO E DE ORNAMENTOS VALIOSOS EM OURO. AINDA, TINHA-SE QUE PAGAR TRIBUTOS/IMPOSTOS AOS REIS. A MISÉRIA IMPERAVA SOLENE!

HOJE, A IGREJA (UMA CORJA FORMADA PELO PAPA, CARDEAIS, ARCEBISPOS, BISPOS, PADRES, FREIS, FRADES, ETC), TEVE SEU PAPEL IMPORTANTE NO HOLOCÁUSTO. ELA SIMPATIZAVA COM O GENOCÍDIO DOS JUDEUS, ESTES QUE ELA PERSEGUIU DURANTE SÉCULOS. ELA TAMBÉM NUNCA FOI OPOSITORA DA ESCRAVIDÃO DOS NOSSOS IRMÃOS NEGROS.

A HISTÓRIA EXISTE PARA ÀQUELE QUE BUSCA CONHECÊ-LA. EU NÃO FAÇO PARTE DESTA CRENÇA MALDITA. QUEM TEM CONHECIMENTO E O PODER DO QUESTIONAMENTO, LIBERTA-SE DESTA FARSA. SUBSERVIÊNCIA, MEDO E IGNORÂNCIA NÃO É RELIGIÃO/CRENÇA. TORNAR AS PESSOAS TEMENTES A ESTE DEUS IRACUNDO, TORNA-AS PASSÍVEIS A MANIPULAÇÃO DE SUAS MENTES FRACAS.

UMA MANEIRA DE POUPAR O JEOVÁ E O JESUS DESTA RESPONSABILIDADE TERRÍVEL, É DIZER QUE O HOMEM TEM O LIVRE ARBÍTRIO, E ELE FAZ O QUE QUER. TUDO É DA RESPONSABILIDADE DELE PRÓPRIO. MAS CAUSAR TANTA MALDADE EM NOME DE UM DEUS, NÃO O DEIXA PASSÍVEL DE SE SENSIBILIZAR PELO SOFRIMENTO DAQUELES INOCENTES? AONDE ESTA O MAIS LOUVÁVEL SER JÁ EXALTADO POR ESTES HUMANOS?

JESUS TERIA VINDO PARA LIVRAR O HOMEM DA CULPA E DOS PECADOS, E GARANTIR A ELE, A REDENÇÃO NO REINO DO CÉU. SODOMA E GOMORRA, SEGUNDO CONTA UM MITO CRISTÃO, FOI DIZIMADA PELA IRA DE DEUS – PARA VARIAR!- POIS ESTAS CIDADES ESTAVAM INFECTADAS PELA LUXÚRIA, AMBIÇÃO, OS CRIMES CONTRA A FAMÍLIA, CRIMES DE LATROCÍNCIO, CONTRA A HONRA E CONTRA  DEUS! A MORTE DE CRISTO NA CRUZ – TRATEMOS COMO VERDADEIRA ESTA ESTÓRIA, SÓ POR AGORA- PARA SALVAR O HOMEM, FOI EM VÃO! AS HORDAS CRISTÃS QUE MARCHAM SOBRE ESTE MUNDO, TRANFORMARAM ESTA TERRA NUMA REGIÃO MAIS IMUNDA QUE O PRÓPRIO PANDEMÔNIO! OS CRIMES TORNARAM-SE MAIS GRAVES E A MALDADE DE ALASTROU POR ONDE QUER QUE O HOMEM CRISTÃO FOSSE.

COM AS GRANDES NAVEGAÇÕES, OS EUROPEUS QUE APORTARAM NESTA TERRA, CAUSARAM A DESTRUIÇÃO CULTURAL DOS POVOS NATURAIS. SUAS CRENÇAS FORAM PROIBIDAS, PORQUE ERAM TIDAS COMO SATÂNICAS E ESTES POVOS INGÊNUOS FORAM MAIS UMA VEZ TRUCIDADOS EM NOME DE DEUS. AONDE ESTÃO OS MAIA E OS ASTECAS?

DEUS CERTAMENTE EXISTE, MAS NUNCA NINGUÉM DESTE MUNDO TEVE CONTATO COM ELE, NEM EM SONHOS!

O DEUS HUMANO, SEJA JEOVÁ OU ALÁ, FORA CRIADO A IMAGEM DESTE HOMEM DECADENTE MORAL, VIOLENTO, BESTIAL E CRUEL.

PARA EXISTIR UM MUNDO MELHOR, É NECESSÁRIO QUE TODAS AS CRENÇAS RELIGIOSAS SEJAM EXTINDAS. DEVERIAMOS VIVER SOB CÓDIGOS DE CONDUTA (MORAL) FILOSÓFICOS, UNIDO COM UMA CONSTITUIÇÃO MUITO BEM ELABORADA.

cristo e satã. satan and jesus

Posted in Ateísmo, Ateu, Desabafo, Justiça, Realidade, Tristeza, Verdade | 23 Comments »

Extinção Humana: Meu Triunfo!

Posted by Julian Elli em 2007/12/13

Eu queria ser

 a causa portadora de uma pestilência que viesse para acometer a humanidade e causar a sua extinção.

 

O Triunfo da Morte

Posted in Ódio, Caótico, Degradação, Desabafo, Funesto, Mefítico, Morte, Nefasto, Tristeza, Verdade | 5 Comments »

A farça do Amor… O mundo é dor… Condenado a decadência…

Posted by Julian Elli em 2007/11/20

 Poesia: A farça do Amor… O mundo é dor… Condenado a decadência…

(TRECHOS)

MEUS SONHOS SÃO UNICAMENTE ILUSÕES,

QUE APODRECEM ANTES MESMO DE AMADURECEREM.

 

MORTOS, ELES DESPENCAM, DAS ALTURAS DO PENSAMENTO

E INFECTAM A TERRA. (…)

 

TUDO ESTÁ NEGRO, COMO UM RIO

DE SANGUE QUE CORRE SOB A LUZ DO LUAR.(…)

 

SUFOCA-ME ESTE DESEJO…

 

QUERO ALIMENTAR-TE COM PEDAÇOS DESTE CORPO,

PÚTRIDO E DILACERADO. DEPOIS, NUTRIR-ME

COM TUAS FEZES FRESCAS.(…)

 

Ilusao

Posted in Ódio, Caótico, Degradação, Desabafo, Desespero, Desgraça, Funesto, Infelicidade, Mefítico, Morbidez, Morte, Nefasto, Perda, Pranto, Solitude, Splatter Gore, Tristeza | 5 Comments »

Foi preciso…

Posted by Julian Elli em 2007/06/08

Mesmo desgostoso com a idéia, tive de excluir o Orkut falso ontem.

Posted in Tristeza | Leave a Comment »

Falaz Amor

Posted by Julian Elli em 2007/03/16

Tudo começa com a morte. Ela, que vem, que leva, é a senhora das ações e a mãe do futuro!

Conheci esta mãe ao te amar intensamente. Oh, e quão patético fui eu. Quanto mais nobre e puro for este tal amor, mas refinará um ódio eversor, mais brilhante que os olhos lacrimejados daquele que está por morrer!

Digressionei-me do fado… Um reles puto a despencar na trama ardilosa do amor falaz. Meu futuro discipa-se tal qual a tênue neblina e este corpo decumbente, quebra frágil feito folha seca.

Esta rosa fôra plantada sob único sentido: Ser lançada sobre teu esquife. E nem no ato final, ei de tocar-lhe!

Neste vasto oceano de bilhões de cadáveres ôcos, como pude eu…
Como pudeste tu, ter sabor mais pungente, ser mais fascinate do que os outros nada?

Aqui, se tivesses, perto – dentro – salvarias o mundo, todo ele.
Conceda-me um rumo plácido, para um único acerto.

Rosa Morrendo

Posted in Desabafo, Infelicidade, Karma, Morbidez, Perda, Pranto, Saudade, Sentimento, Solitude, Tristeza, Verdade | Leave a Comment »

Versos desencontrados

Posted by Julian Elli em 2007/03/14

António Tomaz Bôtto

Versos desencontrados

Em nada ou em ninguém
Eu deveria acreditar!
Nem no amor, nem na vida. – As ilusões,
Mesmo até quando vêm disfarçadas
E já conhecem o cliente, hesitam,
E chegam a partir envergonhadas…
As ilusões –
Também têm os seus mais preferidos;
E àqueles que ficaram na ruína
Do pensamento, e são – por graça de conquista
Os pálidos mortais desiludidos,
A esses já não correm muito afoitas
Na mentira das grandes fantasias!
– É por isso que eu hoje ainda vivo
À margem das ridículas tragédias
Que lemos nos jornais todos os dias.

Atulham-se os presídios; no degredo,
Atados à saudade, vão ficando,
– Como lesmas ao luar, esses que matam,
E pelo amor tombaram na desgraça:
– Um sonho, um beijo, uma mulher que passa!
Só a guitarra os lembra ao triste fado
Nos ecos diluídos e chorosos
E fundos do lusíada, coitado!
Eu olho para tudo que enxameia
Nesta viela escura da existência
Como quem se debruça num abismo
E fica revolvendo a consciência
Na tristeza infinita de um olhar!…
– A humanidade é vil e o seu egoísmo
Tem base na vileza de vexar.

Sim;
Por qualquer coisa os homens tudo vendem:
Palavra, dignidade, a própria vida,
Só porque desconhecem a doutrina
Bendita de Jesus; – esse tesoiro,
Essa fonte de luz onde aprendi
A ser leal e amigo e a respeitar
Aquela que nos risos do meu lar
Desembaraça os fios de uma queixa
No mistério que cinge o verbo amar.

Mas quando um ano acaba e outro vem,
Embora a minha fronte e os meus cabelos
Envelheçam na marcha para o fim
E um sabor de renúncia e de cansaço
Vibre, cantando, aqui, dentro de mim,
Rebenta-me no peito uma esperança
Tão lúcida, tão viva, e tão ungida
Na fé que ponho erguendo a minha prece –
Que peço a Deus do fundo da minha alma
Que a todos os que sofrem neste mundo
Dê o conforto de uma vida calma.

António Botto

Posted in Beleza, Saudade, Sentimento, Solitude, Tristeza, Verdade | Leave a Comment »

deus anti-Eu (x) Eu anti-deus

Posted by Julian Elli em 2007/03/11

Por que “a face sem nome” tem mais direitos do que eu?

Por que pode ser, estar e permanecer?

O que foi que eu fiz para ser tão supliciado?

Por que não terei chance para ser feliz?

 

Eu te odeio com toda minha força!

Odiei-te no passado, odeio-te no presente e odiar-te-ei no futuro, seja em vida ou em morte.

Toda a tua criação (ladrões, assassinos, estupradores, usurpadores, molestadores, corruptores, etc.) está amaldiçoada, assim como amaldiçôo a ti!

 

Aquele que está perdido e nas trevas, é o que mais precisa de amparo. Nunca viestes em meu socorro!

 

Eu nunca desejei ser senhor da matéria – pilhador de riquezas -, ter poder, ter fama e o domínio sobre os homens. Minha simplicidade pedia apenas uma família… Um lar digno para que houvesse um “nós”!

 

Por conseqüência, vejo as pessoas como objetos. Canso-me fácil e necessito sempre de outras. Eles não me oferecem nada de melhor, apenas distração!

  

Os teus dizem que temos uma destinação. Mas por que eles têm a contemplação de se realizarem…?

Por que escolhestes minha decadência?

Por que se divertes assim comigo?

 

É sabido que eu sou o permanente reflexo das tuas ações danosas!

Vejo, portanto, em ti que a superioridade que bestializa, degenera, malefica e mitifica um Deus!

 

Se houvesse uma chance, eu te usurparia…

Realidade

O mundo é de quem chega primeiro e tivem a gana para dominá-lo!

Posted in Agonia, Ateísmo, Desabafo, Infelicidade, Solitude, Tristeza | 25 Comments »

Universo Privado

Posted by Julian Elli em 2007/03/09

Cegarei os olhos para não te ver passar.
Queimarei esta pele, e matarei meu tato.
Beberei ácido para poder não sentir teu gosto.

Nada mais me importa!
Tudo deixou de ser distinto:
as formas, as cores, os sons… tudo misturou-se na tela morta, como uma estrela em colapso.
As estações passam em breves segundos, e nada mais permanece, nem o nome fica na memória.
O tempo está decrépito e a matéria gasta demais para produzir vida!

Minha casa -meu lar- tornou-se um pecado.
Minha cova, já não é mais minha, e abriga estranhos.

Foi-se de vez a força que me trouxe aqui.
Meus pés estão em carne viva, e meu coração mofou com o sangue amargo.

Neste território bizarro e confortável,
ergui uma fortaleza de espinhos que espande-se como uma metástase…

Descanso neste trono de ossos encandescentes que me marcam, nutrindo-me das calamidades humanas. Um olor mefítico abraça meu corpo e perfuma o salão.

Consagrado rei mundado… coroado com ramos de urtiga… Fendo este crânio à marteladas entalhando teu nome em meus ossos! Vermes e insetos me apreciam ainda fresco, mas diga-me senhor, qual pedaço de mim devo guardar para vós?

SUPREMO SENHOR DOMINADOR DOS INFEROS

Posted in Caótico, Desgraça, Infelicidade, Morbidez, Morte, Perda, Sentimento, Solitude, Tristeza | 1 Comment »

Paradiso Perduto

Posted by Julian Elli em 2007/03/05

Se a natureza me privou da beleza…
Se a vida me privou de um lar…
Se Deus – qualquer um que não creio!- privou-me do Amor,

É porque tenho que ser uma criatura grotesca, solitária e vertendo em ódio!

Eu choro, num lamento profundo, por meus inocentes filhos sacrificados: abortados e destruidos, pois assim como seu pai – Eu que os amo além de tudo!-, foram impedidos de vingar.

:::::::::

Não me toques, pois não sabes o que carrego comigo!
Trago toda a dor dos injustiçados. Sou o portador das suas decadências, pois sinto latente, as calúnias que sofreram, o tapa em suas faces, os escarros, a traição, o abandono, a solidão e seus cruéis assassinatos ou suicídios!

 

Cemitério da Alma

Posted in Ateísmo, Caótico, Desespero, Infelicidade, Morte, Perda, Saudade, Sentimento, Solitude, Tristeza | Leave a Comment »

Amor Mutilado

Posted by Julian Elli em 2007/03/04

Brindemos com fogo à nossa feliz desgraça.
Abasteçamo-nos com as chagas, os tumores e o sangue dos infantes!

Toque-me com toda a delicadeza de um estupro.
Deturpe meus versos…
Penetre-me por todos os orifícios e, se preciso for, querido Amor, abra novos caminhos a facada!
Castre-me! Degole-me! Estripe-me!
Perfure o coração com vossa lança fálica!

Produza neste corpo doente e decadente vossa prole,
como larvas alimentando-se do cadáver podre!

Corpo de Santo

Posted in Agonia, Desespero, Desgraça, Lascívia, Morte, Perda, Sentimento, Solitude, Tristeza | 2 Comments »

Lágrimas para quê?!

Posted by Julian Elli em 2007/02/22

 Gostaria de chorar bastante hoje, mas isso não vale de nada.

Já chorei tantas vezes e nada mudou.

Gostaria de ordenar aos oceanos que engolissem o mundo; ao Sol que engolisse a Terra; a um buraco-negro que engolisse a galáxia… Por fim, ordena a minha mente que devore Deus – qualquer um que não creio! – e sua criação!

De nada vale viver nesta casca podre!

*Preciso exteriorizar estes sentimento por outras vias…

É por isso que criei este blog!

Não adianta falar para quem não ouve…

Nem agredir as sombras.

 

Buraco Negro Fractal

Posted in Ateísmo, Caótico, Infelicidade, Pranto, Tristeza | 6 Comments »

22 de Fevereiro de 1979

Posted by Julian Elli em 2007/02/22

Há 28 anos atrás nascera uma ilusão, que alimentou-me todos os sentidos cruéis!

Se é destino, estar distante e instigar os sentimentos que me deprimem e prenunciam um fim precoce… nunca creditarei verdade! Destino como tal, igual ao meu, não existe. É KARMA!

Cada dia acordo pensando que estes últimos tempos foram um pesadelo, e desejando mais de que tudo que tu estejas ao meu lado no leito. Então se abate a verdade pungente, de que tu só estás comigo em sonhos, nas recordações do longínquo passado e latente nas sombras.

Cada palavra que não pode ser dita entre nós… cada contato que não pode ser efetivado… tudo fez o que sou hoje! Uma estrela em colapso que digere tudo à sua volta e emite radiação na freqüência do ódio!

Tudo o que não pude ser e fazer, devo ao teu Deus e a tua espécie! Não se nasce para o que eu nasci sem um propósito definitivo.

Logo mais, deitarei-me sem qualquer palavra tua, sem tua ação ou teu contato. Nunca desejei fortuna material, acreditei cegamente que o espírito e a carne são a plenitude deste mundo, e que tinhamos a missão de amar! Mas descobri que tudo É FALSO!

**Espero que tenhas recebido o cartão de aniversário que te enviei!

 

Anjo Caido

_<de> Thomas Julian <para> M. de Morte_

Posted in Agonia, Ateísmo, Desespero, Karma, Medo, Perda, Pranto, Saudade, Solitude, Tristeza | 1 Comment »

Eu… Morto ao vento!

Posted by Julian Elli em 2007/02/21

Eu, nada tenho!

Eu, nada represento!

Eu, nada construi!

Eu, por fim,  nada sou!

 

<O_VAZIO>

Pos mortem

Sou uma árvore seca

– morta ao vento –

cravada num deserto verdejante,

cuja as raízes de tão profundas,

tocam o INFERNO!

Posted in Caótico, Karma, Pranto, Solitude, Tristeza | Leave a Comment »